Agenda de concertos (carregar no evento para mais informação)

domingo, 6 de setembro de 2009

Nuno Rafael, esse desconhecido.

A falta de visibilidade da música feita em Portugal acaba por gerar alguma injustiça feita, quase sempre, de ignorância. Não é que as pessoas não queiram saber. O que se passa é que ninguém quer fazer com que elas saibam.

Já aqui tenho falado de músicos que, apesar de cá andarem há bastante tempo e de fazerem muito na música portuguesa, não são muito conhecidos. O de hoje é mais um caso.

Habituei-me a ler grandes críticas a concertos e discos como os do Sérgio Godinho ou dos Humanos. É um facto indesmentível. E o que também é impossível de ignorar mas que parece ficar sempre esquecido é que por trás da produção e arranjos de grande parte destes trabalhos (algumas vezes sozinho, outras em colaboração) há um nome comum: Nuno Rafael. Como também é o mesmo Nuno Rafael que está por trás da produção de discos de Peste e Sida, Gomo, do projecto UPA, OIOAI, The Poppers, Minta... isto para não falar das participações como instrumentista, como é o caso de Susana Félix, por exemplo.

Ouvi falar do Nuno Rafael pela primeira vez quando entrou para os Peste e Sida vindo dos Vómito (como vêem, a vida era difícil...) há cerca de vinte anos. Nessa altura o som dos Peste mudou radicalmente o que, juntamente com as entradas do João Cardoso e do Sérgio Nascimento (que ainda hoje o acompanham na banda do Sérgio Godinho ou acompanharam nos Humanos), possibilitou o nascimento dos Despe e Siga e, daí para a frente, um enorme volume de trabalho ao longo de todos estes anos com muito pouco reconhecimento público. A ideia que tenho é que o próprio Nuno Rafael promove esta pouca visibilidade, ao insistir em manter-se em segundo plano e ao não se dar a grandes divulgações (por muito que procurasse, não encontrei um site ou um MySpace em nome individual, como tem hoje e dia a maior parte dos artistas).

Tudo bem. Se é vontade do homem, respeite-se. Ele haverá de respeitar também a minha de informar os "meus leitores" de que muito do que de bom se ouve hoje na música em Portugal tem um dedo (talvez até vários) do guitarrista, arranjador e produtor Nuno Rafael.


Para vos fazer lembrar aos ouvidos, aqui fica um dos projectos que mencionei, com uma música onde o rapaz, além dos arranjos e produção, também toca instrumentos que se farta.


1 comentário:

catsuntiger disse...

o nuno é o melhor guitarrista de portugal e um dos melhores do mundo... é pena